Enfermeiro é condenado por tráfico de drogas

O ex-enfermeiro-chefe do Pronto Socorro da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo Romero dos Santos, de 34 anos, foi condenado a 4 anos de prisão em regime integral fechado por tráfico de drogas. Romero foi flagrado em 30 de agosto de 2002, em pleno pronto-socorro, vendendo cocaína e medicamentos de uso controlado.A sentença é do juiz Francisco Orlando de Souza, da 21ª Vara Criminal Central. Romero foi preso em flagrante por agentes do Grupo de Atuação Especial e Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), quando trabalhava na Santa Casa e vendia cocaína e Diazepan aos agentes.A denúncia de que um enfermeiro traficava drogas dentro da Santa Casa foi levada ao Ministério Público Estadual (MPE) pelo Estado. Uma pessoa que não quis se identificar relatou à reportagem que o chefe dos plantões nas noites dos dias pares vendia cocaína, comprimidos do sonífero Dormonide - de uso controlado -, morfina e outras drogas.A pena foi fixada em 3 anos pelo tráfico, mais 1 ano pelo fato de o delito ter sido cometido em estabelecimento hospitalar. O réu foi condenado pela prática de crime hediondo. Durante o processo, o enfermeiro negou ter traficado a droga. Disse que era viciado e chegou a ser examinado por peritos, mas sua alegação não foi confirmada no laudo dos médicos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.