Reprodução
Reprodução

Engenheiro de Minas pede indenização do Google

Ele foi flagrado vomitando em esquina da zona sul de Belo Horizonte, durante a gravação de imagens pelo veículo do Google Street View

Marcelo Portela, O Estado de S. Paulo

05 Novembro 2010 | 15h35

BELO HORIZONTE - Um engenheiro mecânico de Belo Horizonte entrou com ação na Justiça com pedido de indenização por danos por danos morais contra o Google. Ele foi flagrado vomitando numa esquina da zona sul da capital, durante a gravação de imagens pelo veículo do Google Street View, serviço de imagens em 360 graus que permite aos internautas "percorrer" virtualmente as ruas de uma cidade.

A advogada do engenheiro, Genoveva Martins de Moraes, afirma que seu cliente procurou a empresa, também pela internet, solicitando que a imagem fosse retirada do ar, mas o pedido não foi atendido. "Ele estava ao lado da empresa onde trabalha e foi fotografado em situação vexatória. Houve o uso indevido da imagem, perto de seu local de trabalho", afirmou Genoveva.

A imagem foi feita de dia e, segundo a advogada, o engenheiro voltava do almoço quando sentiu-se mal. "Ele recebeu vários e-mails com piadinhas. Seu chefe também orientou para que pedisse a retirada da imagem do ar, já que está com o uniforme da empresa", observou.

A cena foi divulgada junto com uma série de outras feitas em ruas de cidades brasileiras, inclusive o flagrante de um corpo em uma via do Rio de Janeiro, já retirada do ar. Por causa da imagem, o engenheiro pede indenização de R$ 500 mil. A ação foi distribuída para a 35ª Vara Cível do Fórum Lafayette, em Belo Horizonte, mas a Justiça ainda não se manifestou sobre o caso.

Por meio de sua assessoria de imprensa, o Google informou que não foi notificado oficialmente sobre a ação e não poderia comentar o processo. A assessoria ressaltou, porém, que o serviço oferece uma ferramenta para que pessoas que se sintam prejudicadas ou mesmo para internautas que detectem erros informem para que o caso seja corrigido ou a imagem retirada do ar. Uma equipe fora do País analisa cada caso separadamente, mas a assessoria afirma que não há prazo definido para a conclusão dessa análise.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.