Engenheiro morre ao cair de carro no Tamanduateí

Bombeiros precisaram usar técnicas de rapel e só tiraram motorista do Corsa 40 minutos após a queda; veículo ficou com as rodas para cima

Andressa Zanandrea, O Estadao de S.Paulo

15 de dezembro de 2007 | 00h00

O engenheiro Antonio Carlos Mazzarolo, de 29 anos, morreu depois de cair com seu Corsa no Rio Tamanduateí, na madrugada de ontem. Ele teria perdido o controle do veículo quando seguia na Avenida do Estado, no sentido Marginal do Tietê - Parque Dom Pedro, no cruzamento com a Rua João Teodoro, no Bom Retiro, região central. Por volta das 2h30, o carro bateu na grade de proteção, derrubou parte dela e caiu no rio. Cerca de 40 minutos depois, Mazzarolo foi retirado do Corsa pelos bombeiros, que tentaram reanimá-lo, com o uso de desfibrilador, sem sucesso. "O carro ficou com as rodas para cima e, por conta disso, o resgate foi difícil", disse o sargento Luis Ferrari. Durante a maior parte do tempo, os bombeiros trabalharam com rapel. O Corsa foi içado da água por um guincho, duas horas depois da batida, quando a mulher de Mazzarolo já estava no local. Ela entrou em choque e, chorando, ligou para parentes, que reconheceram o corpo.CERVEJAUma carreta com mais de 28 mil garrafas de cerveja tombou na Marginal do Tietê, na madrugada de ontem. O veículo, que havia saído de Itu, no interior do Estado, seguia com outro para Guarulhos, na Grande São Paulo. Após sair da Rodovia Castello Branco e pegar a Marginal, o motorista perdeu o controle da carreta, que tombou na pista expressa, 400 metros depois da Ponte dos Remédios, sentido Ayrton Senna. O caminhoneiro ficou com a mão ferida. Na carroceria havia 1.176 engradados com 24 garrafas cada. Há suspeita de que a carga tenha sido mal amarrada, o que pode ter provocado o acidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.