Engenheiros descartam colapso de prédio da Eletrobrás

O coronel João Carlos Mariano, coordenador da Defesa Civil do Rio de Janeiro, afastou qualquer possibilidade de colapso do edifício-sede da Eletrobrás, no Centro da cidade, que pegou fogo na manhã de hoje. De acordo com ele, sete engenheiros de estrutura da Defesa Civil analisaram as plantas do edifício e vistoriaram os andares afetados pelo fogo usando máscaras protetoras. "Vai ter muita queda de material, mas as rachaduras só comprometeram o revestimento do prédio, que tem uma boa estrutura", afirmou. A Defesa Civil municipal informou que oito prédios da rua Alfândega e avenidas Rio Branco e Presidente Vargas permanecerão interditados até amanhã, mas nenhum deles foi atingido pelo incêndio. A Prefeitura espera liberar ao trânsito em uma das pistas da Av. Pres. Vargas e pelo menos uma faixa da Av. Rio Branco no final do tarde de hoje.Leia maisIncêndio destrói parte de prédio no centro do RioParte do prédio da Eletrobrás pode desabarFalta de água atrapalha serviço dos bombeiros no RioSetenta soldados combatem incêndio no RioPrédio do Rio foi reformado e tem brigada de incêndioIncêndio no prédio da Eletrobrás está controladoHá risco de a parte externa do prédio da Eletrobrás desabar?Com resfriamento, concreto fica fragilizado?, diz Crea-RJFogo pode ter começado em condicionador de arSecretário de Defesa Civil não vê risco de desabamento

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.