AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Enquete do Portal Estadão recebe mais de 7 mil respostas

Enquete realizada pelo Portal Estadão mostrou que a maioria dos internautas condena o acordo feito pelo governo do Estado com criminosos, mas apóia a reação policial. Em menos de 24 horas, entre quarta e quinta-feira, o portal recebeu 7.576 respostas para a pergunta: "Você concorda com o acordo entre o governo de São Paulo e o PCC para acabar com a onda de violência?" Do total, 6.810 pessoas (89,9%) responderam que não. Outras 766 (10,1%) concordaram com a negociação. Para a segunda pergunta da enquete, "Você apóia a reação da polícia?", o número de participantes foi um pouco maior. Foram 7.852 internautas, dos quais 6.221 (79,2%) afirmaram apoiar a reação policial e outros 1.631 (20,8%) responderam não ao questionamento. Nos comentários deixados no portal, argumentos distintos. Adjetivos como vergonhoso e inadmissível foram usados por quem condenou a postura do Estado. "Acordo com bandido é falta de competência", opinou a paulistana Vera Martins. "Demonstra que pagamos para que não batam mais em nós", avaliou Rubens Andrade, também paulistano. De Rio Claro, Luiz de Castro disse: "Mostra uma faceta mentirosa que nos faz duvidar do governo." De Marília, Gervásio Souto também opinou: "É o fim do mundo." Vanderlan Linhares, que escreveu de Orlando, na Flórida, considerou o acordo "vergonhoso para a nação". De Nishio, no Japão, Marcos Sasaki escreveu "é fraco" o governo que negocia com criminosos Para a reação policial, houve opiniões mais diversas. "Não concordo, porque suspeito não é envolvido", lembrou o paulistano Grionaldo de Melo. "Normalmente condenaria, mas estamos em guerra", disse Arthur Dias, de Ribeirão Pires.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.