Enterradas crianças mortas na Billings

Foram enterrados neste domingo, em Diadema, no ABC, os corpos das sete crianças mortas ontem na Represa Billings, em São Bernardo do Campo. Elas estavam em uma canoa de madeira que virou e era conduzida pelo desempregado José da Silva Filho, que foi preso logo depois do acidente por homicídio culposo (sem intenção de matar) e liberado na manhã deste domingo. Ele responderá pelo crime em liberdade. Por causa das mortes, o desempregado foi jurado de morte no Parque Reid, bairro onde mora em Diadema, e, desde então, não pôde voltar para casa. Horas após o acidente, moradores depredaram a fachada da residência onde ele morava com a família. Com medo, o desempregado não compareceu ao enterro do filho Deverson William dos Santos, de 9 anos, morto na tragédia. A embarcação virou a 10 metros da margem da represa. Duas crianças continuam internadas em estado grave. A Polícia Ambiental teria alertado Silva Filho a não colocar a canoa na represa, segundo disseram parentes durante o enterro das vítimas, no Cemitério Municipal de Diadema, na região do ABC.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.