Enterradas vítimas de tumulto em Aracaju

A mulher e as três crianças que morreram no sábado, em Aracaju, em tumulto durante a distribuição de presentes de Natal para famílias carentes, feita pelo governo sergipano, foram enterradas neste domingo. Trinta pessoas ficaram feridas. Átila Vieira Alves, de 7 anos, continua internado na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital João Alves Filho.Eneilde Santos Pereira, de 37 anos, Cristian Santos Alves, de 4 anos, e Amaury Santos Pereira e Weslaine Ferreira Santos, ambos de 10, foram pisoteados em um dos portões de acesso ao local da promoção, no Parque João Cleófas, na zona norte da capital de Sergipe. As vítimas foram sepultadas no cemitério São João Batista. Exceto Cristian, que morava em São Cristóvão, na região metropolitana da capital, e foi enterrado no cemitério da cidade.Segundo testemunhas, os tapumes de madeirite colocados no local como uma espécie de corredor para a passagem da população não estavam fixos e desabaram, provocando a confusão e o corre-corre que causaram as mortes.De acordo com a imprensa sergipana, o esquema de segurança montado pela polícia para o evento previa a participação de mais de 700 homens mas no momento da abertura dos portões do parque apenas dez policiais tomavam conta da entrada onde ocorreu o acidente.Em razão da tragédia, o governador Albano Franco (PSDB) decidiu substituir o secretário de Segurança Pública, João Guilherme de Carvalho, que é juiz aposentado. O novo secretário será o delegado de polícia Gilberto Passos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.