Enterrado estudante baleado em assalto em Campinas

O estudante universitário Daniel Rangel Pereira, de 22 anos, atingido por um tiro na cabeça em um assalto quando deixava uma festa no Observatório a Olho Nu, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), foi enterrado nesta quinta-feira à tarde na cidade. Ele teve a morte cerebral decretada nesta quarta-feira à noite. Pereira foi atingido por um tiro na cabeça na sexta-feira de madrugada, quando deixava a festa no observatório. Estava na direção de uma picape, acompanhado de um amigo que ia no banco do passageiro, quando foi abordado por dois homens em uma moto. Os assaltantes roubaram as carteiras dos dois estudantes, a chave do carro e atiraram duas vezes. Um tiro acertou a cabeça de Pereira, e o outro, o teto da picape. O rapaz cursava o terceiro ano da Faculdade de Publicidade e Propaganda da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Ele foi internado no Hospital das Clínicas da Unicamp. De acordo com a polícia outras sete pessoas tiveram objetos pessoais furtados de dentro dos carros durante a festa. Um rapaz chegou a ser detido como suspeito do assalto, mas foi liberado por falta de provas. A assessoria de imprensa da Unicamp informou que três viaturas da Polícia Militar e 50 vigilantes da universidade faziam a segurança no câmpus na madrugada do crime. Para a festa, os organizadores, alunos da Faculdade de Arquitetura da PUC-Campinas, contrataram 12 seguranças, além do reforço de cinco vigilantes da Unicamp.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.