Entidades criticam assassinato de jornalista no Rio

A Sociedade Interamericana de Prensa (SIP), a Associação Nacional de Jornais (ANJ) e organização Repórteres Sem Fronteiras divulgaram ontem notas de repúdio ao assassinato do jornalista José Rubem Pontes de Souza, de 39 anos, morto a tiros por um homem no sábado, em um bar de Paraíba do Sul (RJ), na Serra Fluminense. Ele era diretor-presidente do Entre-Rios Jornal, que circula na vizinha Três Rios. Nos últimos tempos, o jornal dava destaque às investigações do recente homicídio da universitária paulista Jéssica Phillipp Giusti. A Repórteres Sem Fronteiras lembrou que Souza é o terceiro jornalista brasileiro assassinado em 15 dias. A Chefia de Polícia Civil do Rio define hoje se a investigação ficará a cargo da Delegacia de Homicídios (DH).

, O Estado de S.Paulo

03 Novembro 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.