Equipe do Samu é detida por negar socorro em favela mineira

Integrantes da equipe foram autuados por omissão de socorro; aposentado estava com crise respiratória

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

10 de novembro de 2008 | 09h49

Dois técnicos em enfermagem e um motorista do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Belo Horizonte foram levados para a delegacia acusados de omissão de socorro, na tarde do domingo, 9. A equipe foi acionada para resgatar um aposentado de 68 anos, mas se recusou a entrar no Morro do Papagaio, no Bairro São Pedro, alegando falta de segurança. Gabriel José Rocha Silva estava com uma crise respiratória e foi socorrido por policiais militares. Silva foi levado ao Hospital Odilon Bherens. A equipe do Samu se recusou a entrar na favela mesmo com a escolta da Polícia Militar. Assim, os PMs detiveram os agentes de saúde por omissão de socorro. Os integrantes do Samu foram levados a uma delegacia e liberados após prestar depoimento, segundo informações da Polícia Militar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.