Equipes buscam destroços de avião em morro no Rio

Equipes de resgate tentavam, até por volta de 1h30 deste sábado, encontrar os destroços do avião LAT 410, da empresa Team, que caiu no início da noite de sexta-feira na Região dos Lagos, Estado do Rio. Bombeiros confirmaram a queda do aparelho, com 19 pessoas a bordo, mas não podiam informar sobre vítimas.Entre os 17 passageiros e 2 tripulantes estavam 5 funcionários da construtora Hochtief, que está erguendo um complexo administrativo para a Petrobras em Macaé (RJ). A construtora entrou em contato com a família da engenheira civil Thais Di Ciesco Vaz dos Santos, em São Paulo, para informar que ela estava no avião.Parentes da engenheira, de 25 anos de idade, seguem para o Rio na manhã deste sábado, num vôo cedido pela Team. Eles vão aguardar num hotel as informações sobre as buscas.O acidente ocorreu na divisa entre os municípios de Rio Bonito e Saquarema, num local com morros cobertos por mata, de difícil acesso. A reportagem do Estado foi impedida de seguir as equipes de resgate, ficando retida numa rua à margem da mata.Segundo bombeiros, o avião se chocou com o topo de um morro. Moradores de Casemiro de Abreu, município próximo a Saquarema, teriam visto um avião voando baixo e, em seguida, ouvido uma explosão.O bimotor desapareceu no fim da tarde desta sexta-feira. O vôo 6865 decolou de Macaé, cidade do norte fluminense, às 17h20 e deveria ter pousado no Aeroporto Santos Dumont, no Rio, às 18 horas.O Departamento de Aviação Civil (DAC) informou que 20 minutos depois da decolagem a aeronave sumiu do radar da torre de controle do Santos Dumont.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.