Equipes de busca acham segunda caixa-preta de jato da Air France

Equipes de busca vasculhando o leito oceânico no nordeste da costa brasileira recuperaram a segunda caixa-preta do jato da Air France que caiu no Atlântico em 2009, afirmaram autoridades nesta terça-feira.

REUTERS

03 de maio de 2011 | 07h18

A descoberta do gravador de áudio, dois dias depois que o gravador de dados do avião foi resgatado, deixa os investigadores ainda mais perto das razões que causaram o acidente. O equipamento deve ter registrado o som das conversas dos pilotos da aeronave durante os momentos finais do voo.

"A equipe de busca localizou e identificou o gravador de voz do cockpit às 21h50 GMT (18h50 pelo horário de Brasília) de segunda-feira, 2 de maio de 2011", afirmou a agência de investigação de acidentes aéreos da França, BEA.

"Podemos agora esperar descobrir o que realmente aconteceu nas próximas três semanas", disse o ministro dos Transportes da França, Thierry Mariani, à rádio RTL. A caixa-preta foi embarcada às 23h40 (horário de Brasília). Uma porta-voz do BEA disse que o equipamento será levado para a França provavelmente até o final desta semana.

Uma fotografia do gravador no site da BEA mostra um dispositivo cilíndrico laranja brilhante que parece arranhado e danificado, mas intacto.

"O lado de fora parece estar relativamente bem conservado", disse a porta-voz, acrescentando que só será possível saber se o equipamento terá utilidade quando ele for aberto, o que só acontecerá na França.

O jato Airbus A330-203 caiu no mar quando fazia a rota Rio de Janeiro-Paris em meados de 2009. O avião atravessou uma tempestade antes mergulhar no mar, matando todos os 228 passageiros a bordo.

A descoberta das duas caixas-pretas aconteceu depois de quase dois anos de buscas intermitentes numa área de 10 mil quilômetros quadrados de leito oceânico.

Teorias sobre o acidente se concentraram em um possível congelamento de sensores de velocidade do avião, o que produziu leituras inconsistentes antes que a comunicação com a aeronave fosse perdida.

(Por Jean-Stephane Brosse e Catherine Bremer)

Tudo o que sabemos sobre:
ACIDENTEAIFRANCESEGUNDACAIXA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.