Escala de trabalho de policiais no Rio cairá para 12 horas

A escala de trabalho dos policiais civis e militares do Rio será alterada para não passar de 12 horas consecutivas de trabalho seguidas por 24 ou 48 horas de folga. O secretário estadual de Segurança do Rio, Anthony Garotinho, anunciou hoje, ao sair do culto evangélico que freqüenta aos domingos, que uma resolução instituindo a mudança será publicada ainda esta semana. Segundo o secretário, a medida vai contribuir para aumentar o efetivo policial nas ruas, principalmente na Polícia Civil, ao reduzir também as horas de folga. A atual escala de policiais civis é de 24 horas de trabalho seguidas por 72 horas de folga. "Não é possível um policial conseguir desenvolver seu trabalho durante 24 horas", disse Garotinho. O secretário afirmou que outras medidas estão sendo estudadas para melhorar as condições de trabalho da polícia e aumentar o efetivo nas ruas. Uma delas é centralizar as atividades administrativas, que ocupam de 17% a 35% do pessoal dos batalhões da Polícia Militar, por região. "Na zona Oeste, por exemplo, onde temos quatro batalhões, deixaremos que toda rotina administrativa seja feita apenas por um deles", disse.

Agencia Estado,

08 Junho 2003 | 16h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.