Escândalo da Receita não afetou Dilma, indica Datafolha

Levantamento mostra petista com 51%, ante 27% de Serra e 11% de Marina, em condições de se eleger no 1º turno

Daniel Bramatti, O Estado de S.Paulo

17 de setembro de 2010 | 00h00

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, venceria no primeiro turno se a eleição fosse realizada hoje, com 51% dos votos, segundo pesquisa Datafolha divulgada ontem.

O candidato do PSDB, José Serra, tem 27% das intenções de voto, e Marina Silva, do PV, 11%. Ambos mantiveram os índices registrados na pesquisa anterior, feita entre os dias 8 e 9 de setembro. Dilma oscilou um ponto porcentual para cima.

A petista e o tucano oscilam dentro da margem de erro desde o dia 24 de agosto, o que mostra que o escândalo da violação do sigilo fiscal de tucanos não afetou o quadro eleitoral.

Segundo o Datafolha, 57% dos eleitores já tomaram conhecimento das quebras ilegais de sigilo fiscal - apenas 12%, porém, se declararam bem informados sobre o escândalo da Receita.

Mesmo nos setores de maior renda e escolaridade - que costumam ser os mais bem informados -, Dilma não sofreu prejuízos. Ela oscilou um ponto para cima entre os eleitores com curso superior e subiu quatro entre os que têm renda familiar superior a 10 salários mínimos.

A candidata petista lidera em todas as regiões do País, com destaque para o Nordeste, onde tem 47 pontos de vantagem (65% a 18%. Serra tem seu melhor desempenho no Sul (34%).

O Datafolha ouviu 11.784 eleitores em 423 municípios. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral com o número 30.014/2010.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.