AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Escola e veículos são incendiados em Pernambuco

A escola pública estadual Eneide Coelho Paixão, em Petrolina, a 770 quilômetros de Recife, foi alvo de um incêndio no final da noite desta terça-feira, 16. Em uma das paredes do pátio foi deixado um recado: "PCC - Toda terça-feira vamos invadir o colégio". Para o delegado que investiga o caso, Aécio Francisco Coelho, o vandalismo foi "coisa de moleque" no rastro da mídia conquistada pela facção paulista desde a última sexta-feira.Nada foi levado do estabelecimento e há suspeita de que alunos tenham praticado a ação. Foram incendiados o banheiro feminino e um mural do pátio da escola, localizada no bairro João de Deus, um dos mais violentos do município. A queixa foi prestada pela diretoria, que suspendeu as aulas.Veículos incendiadosNo Recife, quatro carros foram incendiados num período de cinco horas, entre a noite de terça e a madrugada desta quarta. Um deles, um Gol 1999, da delegada titular de Rio Formoso, na Zona da Mata, Gerluce Maria Monteiro, foi destruído pelo fogo na garagem do conjunto residencial onde ela mora, no bairro do Hipódromo. O carro estacionado ao lado, um táxi Palio, também da família, foi atingido pelas chamas na lateral esquerda. Os veículos foram levados pela companhia de seguros para perícia.Diante da violência promovida pelo Primeiro Comando da Capital (PCC), que incluiu incêndios, o marido da delegada, Eraldo Almeida, não descarta a possibilidade de o ato ter ligação com a organização criminosa. Seu irmão Francisco Monteiro também crê em incêndio criminoso, mas para a polícia pernambucana a maior probabilidade é de acidente. O incêndio ocorreu por volta das 3h30 e foi controlado pelos bombeiros.Outros dois carros, ambos sem placa, foram incendiados na região metropolitana - um Fiesta foi destruído em Paratibe, município de Paulista e um Palio foi alvo de incêndio em Jaboatão dos Guararapes, e estava sem os bancos e o motor. De acordo com a Secretaria de Defesa Social, os veículos estavam em área de "desova" e, a princípio, não há relação entre os incêndios.

Agencia Estado,

17 de maio de 2006 | 15h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.