Escolas particulares se armam contra violência

O medo de seqüestro e assaltos a alunos e pais tem levado os colégios particulares de São Paulo a investir pesado em segurança. Quanto maior o poder aquisitivo dos alunos, maior o arsenal para impedir a violência. Além de vigias equipados com sistema de comunicação nas imediações, os colégios têm utilizado sensores, cercas eletrificadas, circuitos de televisão, catracas eletrônicas e até rastreamento em tempo real dos ônibus que transportam os estudantes. Leia no JT

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.