'Escolhemos esperar até o fim', afirma presidenciável sobre o vice

O presidenciável tucano José Serra não conseguiu escapar da pergunta sobre a escolha de seu vice. Até agora, o PSDB ainda não definiu quem vai compor a chapa com Serra.

, O Estado de S.Paulo

21 de junho de 2010 | 00h00

"Não trouxe o vice. O vice vai ser anunciado no fim do mês. Não tem demora. Tem o prazo até o fim do mês, então nós escolhemos esperar até o fim", disse ele. Depois, brincou: "Já que ninguém perguntou, eu digo, o vice vai ser a Argentina", fazendo referência à Copa do Mundo.

Como vem fazendo sempre que tem a oportunidade, o tucano atacou o loteamento de cargos no governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

"Eu não acredito que seja um mal necessário para o País o loteamento de cargos", diz, ao ser questionado se é possível governar sem alianças com políticos mal intencionados.

"Eu estou combatendo essa ideia (do mal necessário)", afirmou. Serra aproveitou também para atacar o loteamento a Fundação Nacional de Saúde e nos Correios. No final, defendeu que a Lei de Responsabilidade Fiscal seja estendida para todas as esferas da União. / A.M. e F.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.