Escrevente do Fórum de Aparecida é assassinada

A escrevente judiciária Stela Maris dos Santos, de 36 anos, foi assassinada com um tiro na testa, na manhã deste domingo, em Aparecida, na região do Vale do Paraíba. O crime aconteceu na garagem da casa da vítima, no Jardim Paraíba, por volta das 7h30. A vítima ainda estava de camisola quando ouviu alguém chamar seu nome. Ela saiu do quarto, abriu o portão e deixou que a pessoa entrasse na garagem. O autor do homicídio encostou a arma na testa da escrevente, disparou o tiro e fugiu.A mãe da vítima e o filho, adolescente, também não conseguiram ver o autor do crime, só se depararam com Stela caída na garagem, já sem vida. Os vizinhos também escutaram o disparo. De acordo com a polícia, as investigações apontam para crime passional e não há, até agora, relação com o trabalho que exercia, no fórum da cidade. Stela era assistente de uma das juízas da Comarca de Aparecida. A polícia acredita que ela conhecia o autor do disparo, senão não teria aberto o portão de pijama e deixado a pessoa entrar na garagem. Até agora não há suspeitos. Alguns parentes mais próximos contaram à polícia que a vítima não tinha namorado e que também não estava recebendo ameaças. A família, colegas de trabalho e amigos da escrevente lotaram o velório em estado de choque. Stela participava de grupos de oração na paróquia de Santo Afonso e tinha muitos amigos dentro da Igreja Católica. Ela deve ser enterrada amanhã às 9 horas no cemitério municipal de Aparecida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.