Reprodução
Reprodução

Escritor Marcelo Rubens Paiva pede ajuda pelo Twitter para sair de avião

'A TAM me esqueceu dentro de um avião. Alguém pode ligar e pedir ajuda?', perguntou

O Estado de S. Paulo,

22 de julho de 2012 | 23h58

São Paulo, 22 - O escritor e colunista do Estado Marcelo Rubens Paiva, cadeirante, pediu ajuda pelo Twitter neste domingo, 22, para conseguir sair de um avião da TAM no Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo. O primeiro pedido de socorro foi escrito por volta de 18h30 e o escritor foi retirado do avião cerca de uma hora depois.

Ao Estado ele contou que que esse tipo de incidente costuma ocorrer com frequência. "Em 30 anos que eu ando de avião, isso já me aconteceu umas dez vezes, mas ultimamente fazia tempo que não ocorria".

"Os cadeirantes já sofriam um pouco. Agora, com esse 'boom' da indústria de aviação, piorou."

O escritor disse que esperou por 45 minutos. "Aí aproveitei para tirar um sarro. Mas não sabia que ia dar essa repercussão", acrescentou.

A TAM informou que seu elevador especial estava atendendo outros voos no momento em que Paiva esperava. Afirmou que o escritor precisou esperar por 25 minutos. A empresa disse, ainda, que em nenhum momento ele ficou esquecido.

Tudo o que sabemos sobre:
tam, marcelo rubens paiva

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.