Espanha detém 121 por pedofilia na internet

Outras 96 pessoas foram indiciadas; operação foi feita com base em dados obtidos pela PF brasileira

EFE, AFP, AP, REUTERS, O Estadao de S.Paulo

02 Outubro 2008 | 00h00

A polícia federal espanhola deteve 121 pessoas ontem, na maior operação já feita contra a pedofilia na internet no país, com base em dados da Polícia Federal brasileira. Outras 96 pessoas foram indiciadas. A polícia identificou 250 domicílios com registros de downloads e distribuição de arquivos com conteúdo pedófilo, além de revistar 210 casas em 42 províncias. Nesses locais, foram apreendidos 347 computadores, 1.186 CDs e DVDs e 36 laptops. Segundo fontes espanholas, dois dos detidos produziam o próprio material e as vítimas pertenciam a suas famílias. As investigações da Operação Carrossel, que contou com 800 agentes, começaram em julho de 2007, e permitiram localizar uma rede de troca de arquivos com mais de 18 mil conexões em 75 países. Alguns dos detidos já haviam sido presos em blitze anteriores feitas contra a pedofilia. Mais de 1.200 pessoas foram detidas pela polícia espanhola em cinco anos. Os investigadores contam com um programa, chamado Hispalis, que permite detectar internautas mesmo através de apelidos e desvendar toda a trama por trás de um endereço eletrônico ilegal. Esse sistema permitiu a identificação e a detenção de 41 acusados de pedofilia na Espanha, em abril, e de outros 55, em junho. A Brigada de Investigação Tecnológica, responsável pela Carrossel, teve a atuação reconhecida este ano, pelo Fundo das Nações Unidas para Infância (Unicef), como de importância internacional. Entre os detidos ontem estão um policial, um agente do serviço secreto e um aluno da Academia da Guarda Civil, além de pessoas das mais diferentes classes, de taxistas a pilotos. O ministro do Interior, Alfredo Pérez Rubalcaba, congratulou os agentes "pelo grande trabalho contra um dos delitos que mais causa repugnância à sociedade". "Foram encontrados milhões de arquivos, alguns com agressões graves a crianças." No mês passado, a PF brasileira realizou a Operação Carrossel 2, em parceria com a CPI da Pedofilia, em 17 Estados e no Distrito Federal. Três pessoas foram presas e foi possível encontrar pornografia em 117 endereços.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.