Espanha faz lobby por trem-bala entre São Paulo e Rio

Empresas espanholas estão entre as estrangeiras interessadas em participar do processo de licitação

Denise Chrispim Marin, Agência Estado,

30 Julho 2009 | 13h03

Empresas espanholas estão interessadas no processo de licitação para o projeto do trem-bala entre São Paulo e Rio de Janeiro. O ministro de Assuntos Exteriores da Espanha, Miguel Ángel Moratinos, está em Brasília com a missão oficial de dar maior consistência à parceria estratégica entre os dois países. Mas também deve fazer um lobby para favorecer as empresas espanholas na licitação do trem-bala entre as duas cidades.

 

O tema foi tratado ainda na noite de quarta-feira, 29, por Moratinos com o assessor da Presidência para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia, e com representantes do Ministério do Planejamento e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) durante um jantar na embaixada espanhola. Uma delegação de cerca de vinte empresários estava presente, entre os quais representantes de duas companhias que administram os trens de alta velocidade na Espanha, a CAF e a Talgo.

 

"Sabemos que a concorrência será dura. Mas há vontade política e financeira da Espanha em participar desses projetos", afirmou Moratinos na manhã desta quinta-feira, 30, a jornalistas brasileiros. "O trem de alta velocidade entre São Paulo e Rio de Janeiro é muito atraente para a Espanha, que será o país com mais serviço nesse campo por habitante em 2012", completou.

 

Moratinos também demonstrou interesse em tratar com autoridades brasileiras da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2) e da exploração de petróleo na camada do pré-sal. A Espanha atualmente é o segundo maior investidor no Brasil, atrás apenas dos Estados Unidos, com um estoque de US$ 30 bilhões injetados no país.

 

Conforme argumentou, o Brasil é um dos países "assinalado" pela sua segurança jurídica. A "instabilidade jurídica", entretanto, ainda se faz presente no modelo do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), em cláusulas impostas sobre empreendimentos do setor rodoviário e na liberação de licenças ambientais, conforme agregou o embaixador da Espanha no Brasil, Carlos Alonso Zaldívar.

Mais conteúdo sobre:
trem-bala trem-bala Rio-SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.