Espanhol mata a mãe. E enterra-a em cal viva durante ano

Enrique teve uma infância e juventude terríveis: era maltratado pela mãe, que o obrigou a se prostituir no bordel que ela administrava na pequena cidade de Esplugues de Llobregat, no norte da Espanha. Pelo menos, foi isso que ele contou à polícia quando sua mãe foi encontrada morta, mantida há mais de um ano sob uma camada de cal vivo, no apartamento dos dois.Enrique, que foi identificado apenas como Enrique R. S., de 46 anos admitiu que apunhalou sua mãe, de 70 anos, nas costas e pescoço em novembro de 2002. A polícia, segundo noticiou a agência de notícias Europa Press, procurava pela mulher desde que os parentes deram queixa de seu desaparecimento em 2002.

Agencia Estado,

06 de fevereiro de 2004 | 16h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.