Especialistas irão desenvolver cartilha de combate a crimes

Especialistas em segurança pública irão formular manuais com noções de combate a crimes como homicídio, pirataria, seqüestro, tráfico de drogas e de armas e roubo e furto de veículo, que serão distribuídos a policiais civis de todo o País. A idéia é que as experiências bem sucedidas de determinados estados brasileiros sejam copiadas pelos demais. São Paulo, por exemplo, contará de que forma conseguiu baixar os índices de homicídios. O Rio de Janeiro irá colaborar com seus conhecimentos sobre seqüestros. No Distrito Federal, destaca-se a perícia técnica. No Mato Grosso e no Mato Grosso do Sul, o trabalho contra o tráfico de drogas e de armas. A proposta, feita pelo chefe de Polícia Civil do Rio, delegado Álvaro Lins, que preside o Conselho Nacional de Chefes de Polícia, foi apresentada há uma semana e aceita pelo secretário nacional de Segurança Pública, Luiz Fernando Corrêa.A cartilha começará a ser elaborada no início do ano que vem, quando os especialistas se reunirão em Brasília, e deverá ficar pronta ainda no primeiro semestre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.