Espírito Santo suspende visitas em presídios

O prosseguimento das rebeliões em três presídios no Espírito Santo fizeram o governo estadual suspender as visitas em todas as penitenciárias do Estado. Na tarde de sábado, os detentos do presídio de Linhares, cerca de 140 quilômetros ao norte de Vitória, aproveitaram o dia de visita íntima e fizeram 46 mulheres de reféns. A revolta no Presídio de Segurança Máxima (PSMA) no município de Viana, na região metropolitana de Vitória, também começou no sábado. Um agente penitenciário e familiares de presos foram feitos reféns. O primeiro motim estourou na quarta-feira na Casa de Passagem de Vila Velha, na Grande Vitória. Após a libertação de três reféns, prosseguem neste domingo as negociações entre presidiários e autoridades, interrompidas no sábado.Os três locais estão sem energia elétrica, sem água e sem comida. Segundo a Secretaria de Justiça do Espírito Santo (Sejus), apenas os rebelados de Vila Velha apresentaram reivindicações, como a transferência de cinco presos da Polícia Federal para penitenciárias estaduais. Para a Sejus, o maior risco está em Vila Velha e Viana, onde há agentes penitenciários como reféns.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.