Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Estação de Mairinque será patrimônio histórico nacional

A estação ferroviária de Mairinque, a 62 quilômetros de São Paulo, será incluída no patrimônio histórico nacional. O tombamento do prédio, o primeiro de concreto armado do Brasil, foi recomendado ao Ministério da Cultura pelo conselho consultivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O ato depende, agora, da assinatura do ministro Francisco Weffort.O conjunto é tombado desde 1986 pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico (Condephaat), órgão estadual. O pesquisador Nestor Goulart Reis, da Universidade de São Paulo (USP), defendeu o tombamento perante o Iphan, apresentando o imóvel como um dos principais trabalhos do arquiteto francês Victor Dubugras, precursor da arquitetura moderna no Brasil.De acordo com Reis, o projeto da estação ferroviária de Mairinque, inaugurada em 1906, e um conjunto de casas da Avenida Paulista, em São Paulo, de 1911, também de autoria de Dubugras, foram algumas das primeiras manifestações da concepção modernista na arquitetura pelo emprego de linhas geometrizadas e pelas técnicas construtivas.A obra, segundo ele, ajuda a entender o pensamento dos modernistas da época. "É uma ferramenta da cultura nacional." A estação de Mairinque serviu à Estrada de Ferro Sorocabana (EFS), construída por Matheus Maylasky, no fim do século 19. O prédio precisa ser restaurado.O projeto está pronto, mas depende da captação de recursos. Serão resgatadas características originais da construção, alteradas durante reformas realizadas no século passado. Peças semelhantes às originais, como portas, calhas e vidros, terão de ser feitas artesanalmente. A estação abriga a Secretaria Municipal da Cultura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.