Estacionamento grátis em Higienópolis. Só para cães

Em São Paulo, segundo a Prefeitura, existem um milhão e 200 mil cachorros. Tem gente que garante que quase a metade deles vive - e muito bem - no tradicional bairro de Higienópolis. Exageros à parte, o certo é que andando pelas ruas arborizadas deste recanto da classe média, onde moram celebridades como Rita Lee, Jô Soares e o presidente Fernando Henrique Cardoso, pode-se encontrar centenas deles, das mais diversas raças, tamanhos e só um ponto em comum: todos bem cuidados, de pelos cortados, penteados, tratados a xampu e vestindo roupinhas de lã nos dias mais frios. E os cuidados com o chamado melhor amigo do homem não param por aí: hoje, os principais estabelecimentos comerciais oferecem até estacionamento para cães. A padaria Charmosa Pães&Doces, na Rua Itacolomi, por exemplo, é uma das pioneiras, e tem estacionamento para cachorros há seis anos. "Tínhamos muitos problemas com os moradores. Era difícil convencê-los a não sentar com seus cachorros nas mesas", explica Roberto Cobra, gerente da padaria. Roberto revela que "60 % dos moradores aqui têm animais de estimação". Na sua opinião, além de cativar os fregueses, o estacionamento para cães acabou com um outro problema: "Era comum o dono se distrair e o animal estragar alguns produtos", lembra o gerente. Dona Maria Estela, moradora da região, é uma das clientes que compõem os 60%. "Levo meu cachorro para todo lugar que vou", diz. Ela também se encaixa entre aqueles citados por Cobra - que não conseguem desgrudar de seu animal de estimação por nada no mundo. "A idéia do estacionamento é ótima, mas é preciso ter cuidado sempre. Já ouvi falar de casos de roubo de cachorros nesse tipo de serviço." Os grandes estabelecimentos, como Pão de Açúcar e o Shopping Pátio Higienópolis também criaram seus espaços exclusivos para cães. No shopping existe inclusive um bebedouro que funciona 24 horas. César Callegari, que costuma acompanhar seus filhos nos passeios pelo bairro com seu cocker spaniel, aprova os estacionamentos, mas acha que os donos dos cachorros deveriam ser mais cuidadosos: "quando isso acontecer", prevê, "as calçadas certamente ficarão mais limpas".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.