Gabriela Biló / Estadão
Gabriela Biló / Estadão

‘Estadão’ debate em transmissão ao vivo aumento da violência doméstica em meio à pandemia

Live ocorre no Facebook do jornal às 16 horas; perguntas podem ser enviadas por meio do grupo #EstadãoInforma: Coronavírus no Facebook

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de junho de 2020 | 12h26

Os casos de feminicídio aumentaram 22,2% no país nos meses de março e abril em relação ao ano anterior, de acordo com dados coletados em 12 Estados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Nesta quarta-feira, 17, Samira Bueno, diretora-executiva do Fórum, conversa com o Estadão para explicar esse aumento em meio à pandemia do novo coronavírus. A transmissão acontece às 16h, nas redes sociais do jornal.

O levantamento do Fórum ainda aponta um aumento de 431% de relatos em redes sociais de brigas de casal. Segundo o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, em abril houve um aumento de 40% nas denúncias de violência ao canal 180, em comparação ao ano anterior. 

É possível participar da discussão com perguntas enviadas pelos comentários da transmissão e também previamente por meio do grupo #EstadãoInforma: Coronavírus, espaço no Facebook para troca de informações sobre a pandemia, aberto a todos os leitores do Estadão

A entrevista é parte de uma série de transmissões ao vivo sobre temas relacionados à covid-19, que já está em seu terceiro mês. Durante a pandemia, o jornal disponibilizou seus principais conteúdos gratuitamente aos leitores que não são assinantes.

Os leitores podem acompanhar também o Boletim Coronavírus, newsletter aberta a todos com as principais notícias do dia sobre o tema, a cobertura em tempo real e os podcasts.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.