Estado de greve na Fundação Casa

Os funcionários da Fundação Casa - a antiga Febem - decidiram ontem, em assembléia, entrar em estado de greve. De acordo com a presidente do sindicato que reúne os trabalhadores, Maria Gusmão Pereira, a categoria reivindica reajuste salarial de 17%, jornada de 30 horas semanais para os técnicos, revisão do Plano de Cargos e Salários e melhores condições de trabalho.Uma nova assembléia está marcada para o dia 25 de outubro, para decidir pela greve geral, caso as negociações não avancem.Em nota, a Fundação Casa informa que ainda não tomou conhecimento da pauta de reivindicações do sindicato e que, quando a entidade recebê-la, vai agendar reunião com os representantes do sindicato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.