Estado de Michelle Staheli choca os parentes

Os pais do executivo Todd Staheli e dois irmãos de sua mulher, Michelle, chegaram hoje ao Rio para amparar os quatro filhos do casal e também para acompanhar a evolução de Michelle, que continua internada em estado cada vez mais crítico no hospital Copa D?Or. Os irmãos, que não sabiam da gravidade do quadro, ficaram chocados ao vê-la em coma profundo. Médicos informaram-lhes que, se ela sobreviver, ficará com seqüelas.Além de rever os netos, os pais de Todd, cujos nomes não foram divulgados, trataram do traslado do corpo do filho para Salt Lake City, em Utah, nos Estados Unidos, onde será o enterro. O Copa D?Or informou que um irmão e uma irmã de Michelle foram ao Centro de Tratamento Intensivo e receberam as notícias da equipe médica, após o que eles deixaram o hospital muito abalados. A irmã chorou muito. Michelle foi encontrada com ferimentos profundos na manhã de domingo, na cama, ao lado do marido, pelo filho de 10 anos. A dona-de-casa respira com ajuda de aparelhos e apresenta lesão extensa no cérebro. O quadro neurológico piorou de segunda para terça-feira: o nível do coma se aprofundou, conforme mostrou exame clínico. Os médicos fizeram também um eletroencefalograma que revelou que uma parte do cérebro foi bastante atingida. O boletim médico divulgado hoje à tarde informou que Michelle ainda está recebendo medicamentos para controlar a pressão arterial e tendo a pressão intracraniana monitorada.Funcionários do Instituto Médico Legal informaram que Zera Todd Stahelli tem uma grande mancha roxa ao redor dos olhos e cortes na cabeça e na região abdominal. Os quatro filhos de Todd e Michelle, de 3, 8, 10 e 13 anos, que estavam na casa de uma família amiga, passaram a ser cuidados pelos parentes vindos dos EUA, acomodados num hotel ontem pela manhã. As crianças estavam sozinhas em casa quando encontraram o pai agonizando e a mãe gravemente ferida, ambos cobertos de sangue.

Agencia Estado,

02 de dezembro de 2003 | 18h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.