Estado é condenado a pagar indenização por aluno morto

O governo do Estado de São Paulo foi condenado a pagar indenização de 200 salários mínimos a Creuza das Dores Fernandes, mãe do menor Alex Sandro Honorato de Almeida, que cursava a 8ª série na escola estadual Jardim Pinheiros e foi morto na sala de aula por uma bala perdida disparada por desconhecido.O advogado da família da vítima, Ademar Gomes, acusou o Estado de omissão, falhando em seu dever de propiciar segurança aos estudantes. Ele vai apelar da sentença proferida pela juíza Cristiane Vieira Ribeiro, do Fórum Distrital de Arujá, na região nordeste do Estado de São Paulo, pleiteando que a indenização seja aumentada para 1.500 salários mínimos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.