Estado faz testes com tornozeleiras para vigiar presos

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) está testando tornozeleiras e pulseiras para manter sob vigilância presos que saem dos presídios para trabalhar ou visitar suas famílias, como é o caso dos que cumprem pena em regime semi-aberto ou estão em liberdade condicional. O sistema permitiria um controle maior dos detentos. De acordo com a SAP, empresas que dominam a tecnologia estão realizando estudos. O governador José Serra defendeu ontem a utilização das pulseiras eletrônicas. A medida foi aprovada em abril pelo Senado e agora deve ser avaliada pela Câmara. "Seria uma boa ferramenta de fiscalização para casos como este", afirmou o governador, referindo-se ao caso de Ademir Oliveira do Rosário, que estava em regime de desinternação progressiva. Serra elogiou a atuação da polícia na apuração das mortes dos irmãos Francisco e Josenildo Ferreira de Oliveira - o crime foi elucidado em pouco mais de um dia. "Ficam meus profundos sentimentos pela família das vítimas."

Paulo Darcie e Marcelo Godoy, O Estadao de S.Paulo

28 Setembro 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.