''Estado'' promove debate entre presidentes do PSDB e do PT

Sérgio Guerra e José Eduardo Dutra discutirão, no dia 10, as diferenças programáticas entre os dois partidos

, O Estado de S.Paulo

02 de maio de 2010 | 00h00

O Grupo Estado promove, no dia 10 de maio, mais uma edição do Debates Estadão. O presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra, e o do PT, José Eduardo Dutra, são os convidados. Eles discutirão as diferenças ideológicas e programáticas entre os dois partidos que dirigem, a partir das 10 horas. Este é o primeiro de uma série de debates que o Estado realizará ao longo do ano eleitoral.

A iniciativa de confrontar presidentes de partidos, em vez de candidatos, para debater seus programas é inovadora. A intenção do encontro é justamente discutir os pontos de distinção das duas legendas de maior destaque do cenário nacional, que devem protagonizar a disputa eleitoral deste ano.

Sérgio Guerra é economista e está no segundo mandato de senador por Pernambuco. Ele preside o PSDB desde 2007, tendo sido reeleito em 2008.

José Eduardo Dutra é geólogo e foi senador por Sergipe de 1995 a 2003. Ele presidiu a Petrobrás e foi eleito para dirigir o PT no ano passado.

Participação. Guerra e Dutra também são os coordenadores das campanhas presidenciais de seus partidos, que definiram como pré-candidatos o ex-governador José Serra e a ex-ministra Dilma Rousseff, respectivamente.

O encontro será mediado pelo jornalista Roberto Godoy, e pelas repórteres Julia Duailibi e Malu Delgado. Leitores poderão enviar perguntas para o e-mail debate@estadao.com.br.

As inscrições para acompanhar o evento devem ser feitas pelo site www.estadao.com.br ou pelo telefone. As vagas são limitadas, mas o debate será transmitido pelo portal. Além disso, a Rádio Eldorado trará flashes ao vivo para os ouvintes e os principais momentos do encontro serão publicados da edição do Estado do dia 11 de maio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.