Daniel Teixeira/ Estadão
Daniel Teixeira/ Estadão

‘Estado’ tem selo verde a partir deste domingo

Certificação garante que papel vem de florestas manejadas de forma ecologicamente correta, socialmente justa e economicamente viável

21 de setembro de 2013 | 17h00

A partir deste domingo, toda a cadeia produtiva do jornal O Estado de S. Paulo, desde a floresta que gera a fibra e a celulose para a produção do papel até a saída do jornal impresso no parque gráfico, passa a ter o "selo verde" FSC® (Forest Stewardishp Council ® ou Conselho de Manejo Florestal). A OESP Gráfica já havia sido certificada em 2010. Agora, o jornal passa a circular com a certificação de que seu papel é proveniente de florestas manejadas de forma ecologicamente correta, socialmente justa e economicamente viável.

 

O FSC ® é um organismo internacional reconhecido no mundo todo e que desenvolve as normas para o uso de florestas, garantindo a conservação dos recursos naturais, condições justas de trabalho no campo e estímulo às boas relações com a comunidade.

 

O selo exibido na capa do jornal é da Cadeia de Custódia FSC®, que garante a rastreabilidade desde a produção da matéria-prima até a chegada do produto ao consumidor, além de olhar para as questões sociais na indústria. "A empresa passa, assim, a funcionar como uma espécie de guardiã da marca FSC®, garantindo que o material usado na fabricação do jornal é mesmo certificado", afirma David Escaquete, coordenador de Certificação Florestal do Imaflora. "Assim, a mensagem sobre a certificação pode ser transmitida aos consumidores para que eles sejam capazes de optar por um consumo responsável."

 

 

 

O papel usado vem de florestas gerenciadas considerando a conservação dos ecossistemas, dos recursos hídricos, da vida silvestre e fornecendo condições dignas aos trabalhadores florestais.

 

O certificado foi concedido pela avaliação da Rainforest Alliance™, por meio do Imaflora, que tem por missão incentivar e promover mudanças nos setores florestal e agrícola, visando à conservação e ao uso sustentável dos recursos naturais e à geração de benefícios sociais.

 

É o primeiro jornal de grande circulação do País a receber o certificado, mostrando a sua preocupação com as questões socioambientais. É uma garantia de que o leitor está levando para casa um jornal que contribui para a proteção das florestas e o bem-estar do trabalhador florestal e industrial.

 

O esforço de adequação do jornal se encaixa em uma preocupação histórica do Grupo Estado com a sustentabilidade, marcada pela adoção de boas práticas socioambientais e a realização de campanhas em prol do ambiente.

 

Gráfica. Desde de 2010, o Estado trabalha na certificação de toda a cadeia produtiva e, nos últimos 8 meses, se iniciou o processo de renovação do estoque para que todos os fornecedores de papel do jornal - canadenses e americanos em sua maioria - passassem a fornecer somente papel certificado, o que foi confirmado agora. Com isso, toda a cadeia produtiva do jornal passa a ter a certificação FSC®. A empresa torna disponível o uso do selo na prestação de serviço de impressão para terceiros, como no caso dos jornais Diário do Comércio, Novo Emprego (O Amarelinho), Gazeta de Santo Amaro, Rodonews, Jornal Stop, O Vila Mariana e Adepon News.

 

Foram treinados 348 funcionários, de diversas áreas, para que conhecessem os critérios do FSC. Essa certificação tem validade de 5 anos e será auditada anualmente pela Rainforest Alliance™, por meio do Imaflora.

 

Escaquete afirma que, no entender de sua organização, "a certificação é a forma mais eficaz de garantir que a madeira usada na construção de nossas casas e móveis ou na produção de papéis foi extraída da floresta sem prejuízo para o ambiente e os trabalhadores".

 

Ele ressalta também a importância das florestas manejadas de modo responsável para mitigar as emissões de gases de efeito estufa. "Ao evitar a conversão de florestas nativas que estejam no seu entorno, elas combatem o desmatamento e a degradação, atividades que historicamente foram as responsáveis pela maior parte das emissões de carbono no Brasil."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.