Estiagem ameaça o Rio Grande do Sul

Desde o dia 22, três municípios decretaram situação de emergência e Bagé recorreu ao racionamento de água; não há previsão de chuva na região para esta semana

Elder Ogliari, O Estado de S. Paulo

04 de janeiro de 2011 | 18h10

PORTO ALEGRE - A metade sul do Rio Grande do Sul está sob ameaça de estiagem. Desde o dia 22 de dezembro, três municípios da região - Candiota, Pedras Altas e Herval - decretaram situação de emergência e um quarto, Bagé, recorreu ao racionamento da distribuição de água.

 

Moradores do interior de Aceguá, Hulha Negra e Pinheiro Machado também se queixam da falta de água. Não há perspectiva de chuvas abundantes na área para esta semana, segundo a previsão do 8º Distrito de Meteorologia.

 

Os moradores de Bagé estão sob racionamento de água desde segunda-feira. Para atender a todos, a prefeitura dividiu a cidade em dois setores. Um deles é abastecido das 3 horas às 15 horas e o segundo das 15 horas às 3 horas. A medida vem se repetindo em quase todos os verões desde 1989.

 

O município tem poucos mananciais e a chuva tem sido insuficiente para manter o nível das barragens. Nos demais municípios o problema é maior na área rural e prejudica lavouras de milho, soja e feijão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.