Estilista acusado de matar sócio vai a júri popular no Rio

Francisco Agustin Mackey é apontado como assassino de Amaury Veras, que foi encontrado morto em seu apartamento, em Ipanema, em 2 de setembro de 2004

Priscila Trindade, do estadão.com.br

01 de julho de 2010 | 19h12

SÃO PAULO - A Justiça do Rio informou nesta quinta-feira, 1, que irá a júri popular o estilista Francisco Agustin Mackey, acusado de matar seu sócio Amaury Vancini Veras, da grife Frankie & Amaury, em 2004.

 

Segundo o órgão, a 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça (TJ-RJ) negou hoje o recurso da defesa de Mackey para que ele fosse julgado pelo juiz. A data do julgamento no 4º Tribunal do Júri ainda será definida.

 

Amaury Veras foi encontrado morto em seu apartamento, em Ipanema, em 2 de setembro de 2004. Mackey disse à polícia ter encontrado o sócio enforcado numa echarpe. Inicialmente, a polícia trabalhou com a hipótese de suicídio, mas a perícia revelou que Veras foi assassinado. O estilista foi golpeado na parte de trás da cabeça, o que provocou traumatismo craniano, e depois asfixiado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.