Nilton Cardin/ Estadão
Nilton Cardin/ Estadão

Estradas registram 103 km de lentidão na saída para o Carnaval

Paulistano encontrou estradas e rodovias lotadas na saída para o interior e litoral

José Maria Tomazela e Priscila Mengue, O Estado de S. Paulo

25 Fevereiro 2017 | 12h25
Atualizado 25 Fevereiro 2017 | 16h18

Na saída para o feriadão do Carnaval, o paulistano encontrou estradas lotadas e trânsito parado nas principais rodovias de acesso ao interior e litoral de São Paulo, na manhã deste sábado 25, chegando a pelo menos 200 quilômetros de lentidão. Às 16h, contudo, o movimento já apresentava redução no fluxo, totalizando cerca de 103 quilômetros de congestionamento. Nas rodovias Ayrton Senna, Anhanguera e Raposo Tavares, acidentes contribuíram para a lentidão do trânsito.

Por volta das 16h, a rodovia Fernão Dias, no sentido Belo Horizonte (MG), apresentava o maior ponto de lentidão, concentrado entre os quilômetros 73 e 33, nas proximidades de Mairiporã (SP). 

A interligação entre as rodovias Ayrton Senna e Carvalho Pinto detinha congestionamento apenas entre os quilômetros 25 e 28, em Guarulhos, no sentido interior. Já a Bandeirantes permanece com 10 quilômetros de trânsito lento na região de Jundiaí. Nas proximidades, também há pontos de lentidão para os motoristas que vão para o interior pela Anhanguera, entre os quilômetros 50 e 61, em Jundiaí.

Na Raposo Tavares, a lentidão se concentra em três trechos entre Vargem Grande Paulista e Mairinque, no sentido interior, totalizando oito quilômetros. Também saindo da capital, motoristas enfrentam 25 quilômetros de congestionamento na Castelo Branco, principalmente próximo a Osasco, Barueri, Jandira e Itapevi.

A Régis Bittencourt tem lentidão entre os quilômetros 279 e 282, em Embu das Artes, no sentido Paraná. Mesmo com a Operação Descida, o motorista chegou a enfrentar 11 quilômetros de trânsito parado no trecho de serra da Imigrantes, em direção ao litoral. A situação se normalizou, assim como no fluxo no RodoAnel e na Dutra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.