Estradas tiveram mais mortes na Páscoa em relação a 2006

O número de acidentes, mortos e feridos nas rodovias federais neste feriado de Páscoa aumentou em relação a 2006, segundo balanço divulgado na manhã desta segunda-feira, 9, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Nas estradas estaduais de São Paulo, entre os dias 5 e 8 de abril, foram registradas 36 mortes em 1.020 acidentes em 2007, contra 36 vítimas em 928 acidentes em 2006, segundo balanço do Comando de Policiamento Rodoviário da Polícia Militar. O pequeno aumento no número de acidentes nas rodovias estaduais foi determinado pelas condições do tempo (chuva e neblina) aliadas a imprudência e negligência dos motoristas, segundo o balanço. Das 604 pessoas vitimadas, 407 sofreram ferimentos leves 141 se feriram gravemente e 36 morreram. Durante a Operação Semana Santa das estradas federais, com início na quinta-feira, 5, e encerrada à meia-noite de domingo, 8, foram contabilizados 1.744 acidentes (alta de 23,86% em relação a 2006), 1.149 feridos (alta de 29,25%) e 79 vítimas fatais (+ 2,6%). Na operação de 2006 foram 1.408 acidentes, 889 feridos e 77 mortes. Fluxo de veículos De acordo com técnicos da Coordenação-Geral de Operações (CGO) da PRF, houve um aumento médio de 30% no fluxo de veículos, com picos próximos a 40% nos corredores metropolitanos. Na avaliação dos técnicos da CGO, a situação dos aeroportos provocou reflexos no trânsito das rodovias federais durante o feriado, levando um número maior de pessoas a optarem pelo modal rodoviário. O dia mais violento da operação foi o domingo, quando foram computados 639 acidentes, com 359 feridos e 29 mortes. No primeiro dia da operação, na quinta-feira, que marcou saída para o feriado, foram registrados 507 acidentes, 337 feridos e 16 mortes. Durante os quatro dias de operação, foram fiscalizados 96.433 veículos, dos quais 20.995 foram autuados por diversas infrações. Um total de 1.102 veículos foram retidos e 359 carteiras de habilitação foram recolhidas. Acidentes Mais uma vez o ranking de acidentes foi liderado por Minas Gerais, que teve 324 ocorrências e também registrou o maior número de mortos, com um total de 15 vítimas. Depois vêm Santa Catarina, com 210 acidentes; São Paulo, com 164; Rio Grande do Sul, com 158; e Rio de Janeiro (151). Em relação ao número de vítimas, São Paulo teve 14 mortes; Rio teve nove; Goiás e Santa Catarina tiveram cinco cada e Mato Grosso do Sul e Maranhão (04). Minas também registrou o maior número de feridos, 201. Depois vêm Santa Catarina, com 157; Paraná, com 99; Rio Grande do Sul, com 81; e São Paulo, com 73.

Agencia Estado,

09 Abril 2007 | 11h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.