Estrangeiros são presos em ação contra turismo sexual

Em uma ação de repressão ao turismo sexual, 70 policiais federais cercaram a boate Hollywood, na Avenida Erivan França, área nobre da Praia de Ponta Negra, zona sul de Natal, pouco depois da 1 hora desta sexta-feira, 31. Dentro do estabelecimento, os federais pediram documentos aos clientes e 110 turistas que foram encontrados sem passaporte tiveram que ser levados para prestar depoimentos na superintendência da PF, no bairro Cidade Nova. Os federais utilizaram dois ônibus para transportar franceses, italianos, noruegueses, portugueses, espanhóis e até um turista da República Islâmica.Segundo Tarses Trigueiro, chefe da Delegacia Marítima e de Fronteiras, que faz a fiscalização de estrangeiros na Superintendência da PF no Rio Grande do Norte, o objetivo da batida policial é combater o turismo sexual na cidade. LiberadosOs estrangeiros foram liberados. A multa por não portar o passaporte é de R$ 165. Os que não apresentarem o documento à Polícia Federal serão notificados e obrigados a deixar o país. "As ações não irão parar por aí", adianta Tarses. Desde outubro, agentes e delegados federais realizam diversas operações na Praia da Pipa, a 80 quilômetros da capital, e em Ponta Negra. Em uma delas, conseguiram prender seis italianos acusados de pertencerem à organização criminosa Sacra Corona Unita, sediada em Bari, no sul daquele país. O grupo controlava três casas de prostituição em Natal e mandava mulheres para a Europa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.