REPRODUÇÃO
REPRODUÇÃO

Estudante brasileiro morre atacado por tubarão em praia dos EUA

Arthur Medici, de 26 anos, surfava na praia de Newcomb Hollow, em Massachusetts, quando foi atacado

O Estado de S.Paulo

16 Setembro 2018 | 22h50

SÃO PAULO - Um brasileiro de 26 anos morreu após ser atacado por um tubarão enquanto surfava na praia de Newcomb Hollow em Cape Cod, Massachusetts, nos Estados Unidos. Arthur Medici foi atacado na tarde de sábado, mas a polícia local só confirmou a morte neste domingo, 16. 

Segundo as autoridades locais, Medici é a primeira vítima fatal de um ataque de tubarão em Massachusetts nos últimos 80 anos. Ele estava surfando com o irmão de sua noiva quando foi atacado.

Medici morava em Revere, em Massachusetts, onde estudava engenharia. A família do estudante, que era de Vila Velha, no Espírito Santo, está organizando um financiamento coletivo online para arcar com os custos do traslado do corpo.  Até a noite deste domingo, a campanha já havia arrecadado US$ 16,5 mil (R$ 69 mil), valor acima da meta estipulada.

Um comunicado da polícia local diz que outras pessoas que estavam na praia conseguiram puxar Medici e fizeram os primeiros socorros. Ele foi levado ao Hospital Cape Cod, mas não resistiu aos ferimentos. 

O National Park Service, responsável pela área do Cape Cod National Seashore, informou que o ataque aconteceu a cerca de 300 metros ao sul da praia. As autoridades locais disseram que vão investigar o incidente. 

Gavin Naylor, diretor do Programa da Flórida para Pesquisas sobre Tubarões, afirmou que a população de focas na área cresceu e, com eles, vieram os tubarões. Segundo ele, já havia relatos recentes de tubarões brancos na região. "Muitos ataques ocorrem quando os tubarões confundem os seres humanos com presas em movimento", disse ao jornal The Washington Post/ Com agências de notícias

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.