Estudante de 16 anos morre vítima de bulimia no Rio

A estudante Thayrinne Machado Brotto, de 16 anos, moradora de São Gonçalo, no Grande Rio, morreu na madrugada de domingo vítima de bulimia. Ela havia sido internada na véspera no Hospital João Baptista Cáffaro, na cidade vizinha de Itaboraí, mas não conseguiu se recuperar. Segundo a família, Thayrinne sofria de bulimia, distúrbio alimentar em que a pessoa provoca vômito após as refeições, havia seis meses. A menina tinha 1,61 metro e pesava 46 quilos.A mãe de Thayrinne, a costureira Sônia Machado, de 42 anos, contou em depoimento ao jornal carioca Extra que percebeu que algo estava errado com a filha quando ela começou a faltar as aulas, apesar de sempre ter sido uma aluna dedicada. "Ela disse que não estava conseguindo se concentrar nas aulas. Depois fez um apelo: "Mãe, me ajuda. Eu tenho bulimia".Sônia contou que a filha fazia acompanhamento psicológico e nutricional, mas não conseguiu superar o distúrbio. A família passou a vigiar a jovem, para que não ficasse muito tempo no banheiro, onde provocava vômitos. Thayrinne começou a ter desmaios em meados do mês passado. Ela já não aceitava se alimentar. "Ela não conseguia comer. Dava soro na colher para ela", contou a costureira, que tentou internar a filha, mas só conseguiu vaga no dia 30.No Orkut, site de relacionamentos, uma professora de Thayrinne, que se identificou apenas como Regina, fez um desabafo: "Não consigo acreditar no que aconteceu. Estou super mal com isso. (...) Nós, professores, nos sentimos um pouco responsáveis por cada um de vcs. E, Thayrinne era uma menina super inteligente, alegre e eu acreditei que ela fosse conseguir superar o problema".No perfil de Thayrinne, havia uma convocação para debater bulimia e anorexia pela internet. Logo abaixo, ela deixa uma mensagem de esperança: "Eu vou recomeçar. Eu vou me encontrar. Eu vou ser feliz".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.