Estudante de 20 anos morre ao cair de tirolesa em Alagoas

Terminou em tragédia o final de semana da estudante Carla Andréia Almeida de Melo, de 20 anos, que caiu de uma tirolesa instalada na balada praia do Francês, no município de Marechal Deodoro, a 32 quilômetros de Maceió. Natural de Capela, cidade da Zona da Mata alagoana, a 61 quilômetros da capital, Carla comemorava a aprovação no curso de Relações Pública da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), mas acabou se acidentando e morrendo ao cair da tirolesa. Ela estava na companhia dos pais e do noivo, quando resolveu se divertir na tirolesa instalada na praia. Quando se preparava para pular, de uma altura aproximada de 20 metros, o mosquetão - equipamento metálico que segura a corda - abriu e ela acabou caindo. Equipes do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionadas e ainda conseguiram reanimar a estudante, que após uma parada cardíaca, motivada pelas fraturas no corpo e pelo traumatismo craniano, acabou falecendo antes que recebesse os primeiros socorros na Unidade de Emergência Armando Lages. Segundo moradores da praia do Francês, este foi o terceiro acidente com a mesma tirolesa, mas até então ninguém tinha levando um tombo tão alto e morrido. A tirolesa é uma das novidades do verão nordestino. A atividade consiste num passeio "sobre as águas", em que os aventureiros são conectados - com os equipamentos apropriados - a um cabo aéreo ancorado horizontalmente entre dois pontos.

Agencia Estado,

12 Fevereiro 2007 | 12h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.