Estudante de Direito é morta por ladrões em SP

A universitária Marilza Borges Passos, de 24 anos, que cursava Direito no campus da FMU, na Liberdade, região central de São Paulo, foi morta, com um tiro no peito, numa tentativa de roubo, às 23h45 de ontem, na Rua Mariano Moro, em Vila Regina, região de Cidade A.E.Carvalho, zona Leste da capital paulista.A estudante foi abordada por dois bandidos, um deles armado, quando teve de reduzir a velocidade do carro que digiria, um Corsa Millenium, para acessar a Avenida Jacu-Pêssego. O rapaz armado, ao perceber que a estudante não iria parar o carro, atirou contra o veículo. Ao lado de Marilza estava a irmã dela, a advogada Rosemeire Borges Passos, que nada sofreu.Segundo a delegada do 64º Distrito Policial, de Cidade A.E.Carvalho, Adriana Palmiro Pachi, Marilza e Rosemeire seguiam em direção à casa delas, situada no bairro de São Miguel Paulista, extremo Leste da capital. Marilza havia saído da faculdade e dado uma carona à irmã, que a esperou em frente à estação Arthur Alvim, do Metrô. Mesmo socorrida no Pronto-Socorro do Hospital Planalto, a estudante acabou morrendo. Foi registrado boletim de ocorrência de roubo seguido de morte. Ainda não há pistas sobre os assaltantes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.