divulgação/MPRS
divulgação/MPRS

Estudante de Medicina suspeito de cometer pedofilia é liberado no RS

Universitário pagou fiança de R$ 20 mil; polícia apreendeu notebook com milhares de arquivos de pornografia infantil

Luciano Nagel, Especial para o Estado

20 de setembro de 2017 | 11h43

PORTO ALEGRE - O estudante de Medicina preso por suspeita de crime de pedofilia nesta terça-feira, 19, em Porto Alegre, foi liberado em seguida após prestar depoimento à polícia e pagar uma fiança de R$ 20 mil. O universitário, de 27 anos, poderá responder ao processo em liberdade. A identidade do estudante não foi divulgada pela polícia. 

A prisão ocorreu na manhã desta terça-feira enquanto o rapaz, que cursa o sétimo semestre de Medicina, trabalhava em um hospital de Porto Alegre. O nome da universidade e o hospital não foram divulgados pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul, pois o caso ainda segue sob investigação.

Segundo a Polícia Civil, o fato chegou às autoridades após o pai de um menino de 10 anos, morador de São Paulo, efetuar a denúncia. 

Agentes do Ministério Público gaúcho e policiais civis cumpriram mandados de busca e apreensão no apartamento do suspeito, no bairro Bom Fim, na região central da capital.

No local foi apreendido um notebook contendo milhares de arquivos de pornografia infantil. De acordo com MP, o estudante usava a própria internet da faculdade onde estudava para trocar arquivos e fazer contato com as vítimas. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.