Estudante desvendou caso Pedrinho ao ver foto em site

Pela primeira vez, a estudante Gabriela Azeredo Borges, de 19 anos, neta de Osvaldo Borges, pai adotivo de Pedrinho, admitiu ter feito as denúncias que deram início à investigação do caso.A principal "pista" descoberta por ela foi a semelhança entre o adolescente e a foto do pai biológico dele, Jayro Tapajós, que estava num site de crianças desaparecidas.Tudo começou quando Gabriela foi ao hospital visitar o avô, que sofria de câncer e morreria pouco tempo depois. Lá, ouviu Vilma Martins da Costa, mãe adotiva do jovem, dizer que havia feito laqueadura há "uns 20 anos". Isso só aumentou a desconfiança da jovem sobre a paternidade de Pedrinho, que tem 16 anos.A família já pensava que algo estivesse errado, pois o garoto não se parece com seus parentes.A partir daí, Gabriela entrou em sites de crianças desaparecidas. No Missing Kids, havia uma foto de Jayro quando criança. Ao lado, a história do sumiço de Pedrinho.Ela notou semelhanças entre Jayro e ele, como as orelhas. O mês do desaparecimento do bebê e o do aniversário de Pedrinho batiam: janeiro.Gabriela decidiu então ligar para o SOS Criança. Após investigação, foi feito o exame de DNA. Estava terminado o mistério.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.