Estudante é baleado em tentativa de seqüestro da namorada

O estudante de publicidade, João Paulo Cardoso Bertolin, de 20 anos, foi baleado, com um tiro na cabeça, durante tentativa de sequestro de sua namorada, a também estudante, Vivian Martins, 18 anos, no final da noite de desta sexta-feira, na zona oeste da capital paulista.Por volta das 23h30, o casal passava pela rua Passo da Pátria, no Alto da Lapa, quando, na altura do nº 1000, foi abordado por dois homens que estavam em um Fiat Pálio, verde, produto de roubo.Armados com uma pistola calibre 40, os bandidos desceram do carro e foram em direção ao veículo do casal, um Mercedes Classe A branco, que era dirigido pelo estudante de publicidade, aluno da Faculdade Anhembi-Morumbi.Ao dar ré no Mercedes, para escapar dos bandidos, Bertolin foi atingido com um tiro na cabeça e bateu com o carro no muro de uma empresa.Sua namorada foi tirada do carro pelos desconhecidos e colocada no porta-malas do Pálio verde.Amigos do casal de estudantes, que vinham logo atrás e os acompanhavam em um Gol e um Pálio, fugiram e foram procurar ajuda da polícia.Enquanto isso, para despistar a polícia, os dois bandidos já haviam trocado de carro e roubado um Kadete cinza a dois quarteirões do início da ação, mas não sabiam que o carro roubado possuía segredo.O Kadete acabou parando na rua Guaipá, ainda no Alto da Lapa, em razão de um bloqueador de gasolina, e ambos os sequestradores resolveram fugir a pé, deixando a menina no interior do veículo.Segundo a polícia, Vivian é filha do proprietário de uma empresa de segurança de Santo André e de um comércio de armas na região.Pelo fato de não terem roubado o veículo do casal nem os pertences da estudante, a polícia trabalha com a hipótese de que a intenção dos bandidos era mesmo o seqüestro.A garota disse que sempre anda escoltada por seguranças, mas, naquela noite, como estava com os amigos, dispensou a escolta.Paulo Sérgio continua internado em estado muito grave no Hospital das Clínicas, para onde foi levado pelos policiais da 2ª Companhia do 4º Batalhão. O caso foi registrado no 91º Distrito Policial, do Ceasa, pelo delegado Edson Luís Pinto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.