Estudante mata uma colega e fere outra

O estudante de iniciais E.R., de 17 anos, matou a tiros a colega Vanessa Carvalho Batista e feriu gravemente outra, Natasha Silva Ferreira, ambas de 15 anos, numa das salas da 8ª série do Colégio Sigma, da rede particular, situado no Bairro de Piatã, orla marítima de Salvador. A tragédia abalou os estudantes e funcionários do colégio. E.R. foi detido e levado para a Delegacia do Adolescente Infrator.Testemunha contaram que o rapaz, com um revólver calibre 38, cano longo, escondido na mochila, chegou atrasado à aula. A professora teria pedido para ele fazer um exercício. Nesse momento ele tirou a arma da mochila e disparou à queima-roupa contra as duas colegas. Vanessa foi atingida por um tiro e morreu minutos depois, enquanto Natasha recebeu três, sendo levada em estado grave para o Hospital São Rafael.Após disparar contra as colegas, E.R. ficou perambulando com a arma em punho pela quadra do colégio, até a chegada de uma rádio-patrulha da Polícia Militar. O soldado Telmo Santarosa pediu ao rapaz para entregar a arma, mas ele disse que iria se matar. Logo depois, um irmão de E.R. chegou e o convenceu a se entregar. Perplexos, os colegas tentavam explicar o tragédia. Um dos amigos do acusado disse que ele estava com raiva das duas vítimas por causa de uma gincana. "Eles deram uma nota 2,5 quando ele achava que merecia a nota máxima, 3", disse o estudante, afirmando ter ouvido do colega que iria matar as duas. "Mas quem iria acreditar numa ameaças dessas?"Depois de ser ouvido na Delegacia do Adolescente Infrator, ele seria encaminhado para a Promotoria da Infância e do Adolescente. De acordo com as primeiras investigações da polícia, E.R. teria pegado a arma do pai, que é perito policial, para atirar nas colegas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.