Estudante suspeito de matar colega em república no Rio presta depoimento

Indiciado por homicídio qualificado, Bruno Eusébio dos Santos, de 26 anos, foi preso em flagrante após internação

O Estado de S. Paulo

26 Outubro 2012 | 11h52

SÃO PAULO - O estudante Bruno Eusébio dos Santos, de 26 anos, suspeito de assassinar o colega José Leandro Pinheiro, de 21 anos, na manhã de quinta-feira, 25, em uma república no Horto, zona sul do Rio de Janeiro, presta depoimento na Divisão de Homicídios. Ele foi indiciado por homicídio qualificado e preso em flagrante após deixar a Coordenação de Emergência Regional, onde estava internado. Ambos eram alunos do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa).

A polícia acredita que Pinheiro tenha sido atacado quando estava dormindo ou falando ao celular. Ele foi atingido na cabeça por uma pedra. Em seguida, foi esfaqueado - dois golpes no peito e outros dois na barriga. Não havia sinais de luta no quarto, o que indica que o rapaz, natural do Ceará, não teve como reagir.

O corpo foi encontrado pelo caseiro da república, por volta das 8 horas. Santos estava na cozinha, desacordado, com as mãos sujas de sangue. Não foram encontrados álcool ou drogas na república. Havia dois frascos de tranquilizantes no quarto dos dois estudantes.

O delegado Rivaldo Barbosa, titular da Divisão de Homicídio, informou que somente os dois estavam na república no momento do crime e considera Santos o único suspeito. Ainda não há informações sobre as motivações do crime. Quinze estudantes, entre homens e mulheres, moram na república. Nenhum deles ouviu qualquer discussão.

O crime chocou os estudantes do Impa, que suspendeu as aulas na quinta e nesta sexta-feira. 

Mais conteúdo sobre:
impa república depoimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.