Estudante tenta apartar briga na escola. É massacrado

O adolescente de 15 anos tentou evitar uma briga na Escola Estadual Domingos Spinelli, durante o intervalo, no período da tarde, e foi agredido por três estudantes. Eles lhe quebraram a mandíbula em três lugares, além de fraturar um dos dentes. Na cirurgia, o estudante teve parada cardíaca. Depois, ficou quatro dias internado na Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas. A agressão aconteceu no dia 29 de abril, a Direção Regional de Ensino só foi notificada na manhã de hoje. Não é a primeira vez que a DER terá de investigar um caso grave de agressão. Em abril, dois incidentes em escolas municipais de Ribeirão Preto envolveram dois estudantes, que agrediram professores ou tentaram agredir um inspetor. No dia 1º, um estudante de 15 anos, da 7ª serie do ensino médio, da Escola Municipal Eduardo Romualdo de Souza, na Vila Virgínia, desferiu socos e pontapés contra a professora de Ciências, Regina Machado, após uma repreensão em sala de aula. O professor de história, Luís Lopes, tentou ajudá-la e também foi agredido. Ambos registraram boletim de ocorrência na polícia. O Conselho Escolar e a mãe do menino decidiram pela transferência do aluno da instituição. No dia 14, depois de brigar com um colega e ser repreendido pelo inspetor de alunos Ismael Martins de Souza, um estudante de 14 anos saiu da Escola Municipal Nelson Machado, no bairro Maria Casagrande Lopes, e retornou com uma faca de cozinha. Alunos avisaram o inspetor e a faca foi apreendida. O menino terá acompanhamento psicológico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.