Estudantes da UFF participam de pesquisa climática

Três estudantes da Universidade Federal Fluminense (UFF) estão prestes a embarcar no navio de pesquisas alemão Meteor para estudar uma técnica de previsão climática a partir do fundo do mar. As alunas Sandra Quental, Luciana Martins e Guísela Grossmann passarão 24 dias embarcadas, ao lado de 30 cientistas alemães, recolhendo amostras do solo do Oceano Atlântico, a cinco mil metros de profundidade, ao longo da costa brasileira. O resultado do trabalho será analisado por pesquisadores da Universidade de Bremen, na Alemanha, e da própria UFF.A tese estudada pelos cientistas é a de que a temperatura das águas do Atlântico Sul interfere no clima europeu. Eles querem descobrir a relação entre essa temperatura e o calor ou frio sentido pelos europeus, e quanto tempo demora para que os efeitos da água aquecida ou resfriada na costa da América do Sul atinjam o Velho Continente.De posse dessas informações, os pesquisadores acreditam que poderão informar com anos de antecedência qual será o clima na Europa. Esse sistema beneficiaria principalmente a agricultura: agricultores poderiam programar a melhor época para plantação de trigo, girassol, cevada, entre outros produtos, sem correr o risco de perder a colheita por causa das intempéries climáticas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.