Estudantes depredam oito ônibus em protesto contra reajuste

Oito ônibus depredados e três jovens presos. Esse foi o saldo do protesto realizado, nesta sexta, em Recife, por estudantes ligados ao Comitê Estadual contra o aumento das passagens de ônibus. O protesto, que começou pacífico em frente à sede da Companhia de Transporte e Trânsito de Urbano (EMTU), acabou gerando um tumulto depois que os estudantes decidiram sair em passeata pelas ruas do centro da cidade e começaram a depredar alguns ônibus. Houve corre-corre e o Batalhão de Choque da Polícia Militar foi acionado. Os estudantes Rodrigo Ferreira de Vasconcelos, de 19 anos, Luther Dlissep, 19, e Pedro Barros Protazio, 21, foram presos e encaminhados à Delegacia de Santo Amaro. Uma hora depois da prisão, os manifestantes se concentraram em frente à Delegacia e houve novo tumulto, mas sem novas prisões. De acordo com Felipe Amorim, da coordenação do Comitê, o protesto foi organizado para denunciar a demora no cumprimento da promessa do governo estadual - que em dezembro se comprometeu em tentar rever o aumento de 9,55% no valor das passagens - e para reclamar de uma campanha da EMTU que visa coibir o uso do cartão do passe-fácil por outras pessoas que não os estudantes. Irritados com o que chamam de "criminalização" do passe-fácil, os estudantes afirmam que estão sendo prejudicados porque muitas escolas ainda não teriam liberado as carteiras de estudantes de 2005, inviabilizando o uso da meia passagem por grande parte dos usuários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.